A organização do PEGI

O sistema de classificação etária do Pan European Game Information (PEGI – em português, informação pan-europeia sobre jogos) foi criado para ajudar os pais europeus a tomarem decisões informadas sobre a compra de videojogos. Foi lançado na Primavera de 2003 e substituiu vários sistemas nacionais de classificação etária por um sistema único que é agora usado em toda a Europa, em mais de 35 países (Albânia, Áustria, Bélgica, Bósnia e Herzegovina, Bulgária, Croácia, Chipre, República Checa, Dinamarca, Estónia, Finlândia, França, Grécia, Hungria, Islândia, Irlanda, Israel, Itália, Kosovo, Letónia, Lituânia, Luxemburgo, Malta, Moldávia, Montenegro, Holanda, Noruega, Eslováquia, Eslovénia, Polónia, Portugal, Roménia, Sérvia, Espanha, Suécia, Suíça e Reino Unido).

O sistema é apoiado pelos principais fabricantes de consolas, incluindo a Sony, a Microsoft e a Nintendo, bem como por editores e produtores de jogos interativos em toda a Europa. O sistema de classificação etária foi desenvolvido pela Interactive Software Federation of Europe (ISFE – em português, federação europeia de software interativo).

A gestão corrente, a supervisão e o desenvolvimento do sistema PEGI foi entregue à PEGI S.A., uma empresa independente, sem fins lucrativos, com um objetivo social estabelecido nos termos do direito belga. Com base numa ampla experiência, o PEGI é orientado por uma série de conselhos e comissões, conforme previsto no artigo 12.º do Código de Conduta do PEGI.